A Ilha de San Andrés é a maior das ilhas que formam parte do Arquipélago de San Andrés, Providencia e Santa Catalina, que tem uma área total de 26 km². Pertence à Colômbia desde 1803, quando a Espanha a anexou política e administrativamente para o então Vice-reino de Nova Granada por meio da Real Ordem de San Lorenzo, de tal maneira que quando este território se emancipou em 1819, as ilhas foram anexadas de imediato à atual Colômbia.
Atualmente a Colômbia exerce o domínio sobre a ilha. Apesar de a Nicarágua reclamar sobre a soberania desta e de outras ilhas adjacentes, a Corte Internacional de Justiça decidiu a soberania total sobre o arquipélago à Colômbia em 19 de novembro de 2012.
A Ilha possui variados pontos turísticos, entre eles:
• North End, como é localmente conhecido o centro de San Andrés, onde se concentra a zona hoteleira, comercial, bancária e governamental.
• Casa Museu da Ilha, a qual foi criada pelos nativos, a fim de informar aos visitantes sobre a cultura e os costumes dos habitantes.
• La Loma, uma localidade habitada quase em sua totalidade pelos nativos da ilha e um dos melhores lugares para apreciar a arquitetura tradicional da ilha.
• A Ilhota Santander, que está localizada em frente ao cais e perto da costa da Baía de San Andrés; deve seu nome aos colonos ingleses que depositavam ali culturas de algodão e coco.
• O Cliff ou Peñón, formação calcária que rodeia o aeroporto, e que consiste em uma parede rochosa de cerca de 30 metros de altura acima do nível do aeroporto.
• Cocoplumbay, praia situada na localidade de San Luis, frente a Ilhota Rocoso; devido à sua pouca profundidade, a sua areia branca e os verdes/azuis do mar, é um sítio preferido pelos turistas.
• La Piscinita, formação natural construída pelo mar na rocha coralina que rodeia a ilha.