O Palácio de Buckingham é a residência oficial e principal local de trabalho do Monarca do Reino Unido em Londres. Localizado na Cidade de Westminster, o palácio é frequentemente o centro de ocasiões de estado e hospitalidade real. Ele já foi o foco do povo britânico em tempos de alegria nacional.
Originalmente conhecido como Casa Buckingham, o prédio que hoje forma o núcleo do palácio era uma grande casa de cidade construída em 1703 para John Sheffield, 1.º Duque de Buckingham e Normanby, em um local que era propriedade privada por pelo menos 150 anos. Foi subsequentemente comprado em 1761 pelo rei Jorge III como residência particular para a rainha Carlota de Mecklemburgo-Strelitz e ficou conhecido como “A Casa da Rainha”.
A área ocupada pelo palácio contém 77 000 metros quadrados. As principais salas do palácio estão contidas no “piano nobile”, por trás da fachada Oeste do jardim, nas traseiras do edifício. O centro deste ornado conjunto de Salas de Estado é a Sala de Música, sendo o seu grande arco a característica dominante da fachada. Flanqueando a Sala de Música estão as Salas-de-Estar Azul e Branca. No centro do conjunto, servindo de corredor de ligação entre as várias salas de estado, fica a Galeria dos Quadros, a qual é iluminada a partir do topo e possui 55 jardas de comprimento. A galeria está relacionada com trabalhos de Rembrandt, van Dyck, Rubens, e Vermeer. Outras salas que conduzem à Galeria dos Quadros são a Sala do Trono e a Sala-de-Estar Verde. A Sala-de-Estar Verde é usada como uma enorme antecâmara da Sala do Trono e faz parte da via cerimonial que vai desde a Sala da Guarda, no topo da Grande Escadaria, até ao trono. A Sala da Guarda contém uma estátua, em mármore branco, do príncipe Alberto em traje romano, colocado numa tribuna, alinhada com tapeçarias. Essas salas muito formais são usadas, unicamente, em ocasiões cerimoniais e de interesse oficial.