O Palácio el Badi (em grego: قصر البديع‎, “palácio do incomparável”, também grafado Palácio el Badiî e Palácio el Badia) é um palácio em ruínas em Marraquexe, Marrocos. Foi construído pelo sultão saadiano Ahmed al-Mansur pouco depois de ter subido ao trono em 1578, para comemorar a sua vitória na Batalha de Alcácer-Quibir. A construção foi em grande parte financiada pelo avultado resgate pago pelos portugueses depois daquela batalha.

Após a queda dos saadianos e da ascensão da dinastia alauita, o palácio entrou rapidamente em decadência. Mulai Ismail despojou o edifício e o seu recheio, tendo usado materiais de construção e decoração na edificação do seu palácio na sua nova capital Meknès. Atualmente é uma atração turística famosa, apesar de pouco mais restar do um grande amplo pátio cercado por muros altos, com jardins om laranjeiras e algumas ruínas dos edifícios do palácio. Tem também um museu onde está exposto um mimbar do século XII restaurado que outrora esteve na Mesquita Cutubia. Durante alguns anos, o Festival de Folclore de Marraquexe foi realizado no palácio. Desde 2011 que ali se realiza o Festival do Riso, organizado pelo comediante franco-marroquino Jamel Debbouze.