A Praça Vermelha é uma famosa praça em Moscou, conhecida pelos desfiles militares soviéticos durante a era da União Soviética. A praça separa a cidadela real, conhecida como Kremlin, do bairro histórico de Kitay-gorod. Como grandes ruas de Moscou partem da praça em várias direções, prolongando-se em rodovias para fora da cidade, a Praça Vermelha pode ser considerada como a praça central de Moscou e de toda a Rússia.
O nome de Praça Vermelha não deriva da cor dos tijolos ao seu redor, nem da associação da cor vermelha ao comunismo; na verdade, o nome surgiu porque a palavra russa красная (krasnaya) pode significar tanto “vermelho” como “bonito”. A palavra foi empregada originalmente (com o sentido de “bonito”) à Catedral de São Basílio, e foi mais tarde transferida à praça adjacente.
Acredita-se que a praça tenha recebido seu nome atual (em substituição ao antigo, Pozhar) durante o século XVII
Na Praça Vermelha fica a Basílica de São Basílio, que é o prédio mais conhecido da Rússia (quiçá do mundo), com suas cúpulas multicoloridas e de formato bastante peculiar. Perto da basílica fica o Lobnoye Mesto (Лобное место), que é um circulo de pedra que não chama atenção, mas que foi muito importante. Lá era o lugar onde liam (gritavam) os decretos do tzar, o que equivale hoje a quando uma lei começa a valer de verdade.